Aliança em platina

Metal nobre e luminoso, a platina é trinta vezes mais rara que o ouro. A platina pura encontra-se sob a forma de pepita. Sua pureza natural proporciona-lhe um brilho muito branco e uma luminosidade sem igual.

É igualmente o mais precioso de todos os metais preciosos, sendo as alianças de platina mais caras do que as de ouro. São mais caras devido aos seus custos unitários mais elevados, a apresentarem um maior grau de pureza do que o ouro em utilizações de ourivesaria e devido ao fato de a platina ser mais difícil de trabalhar do que o ouro. A platina é usada a 95%, título mais alto em joalharia, daí a denominação 950/1000°.

A robustez da platina associada à força do diamante torna os solitários de platina e diamantes indestrutíveis. Ao longo dos anos, a aliança em platina continuará a ser tão bela como no primeiro dia, sem nunca perder seu brilho moderno. É perfeito para simbolizar um amor sólido e duradouro à imagem de seu par.

Muitas vezes pouco conhecida, a platina só dispõe de vantagens. Inalterável e não alérgeno, as alianças em platina são naturalmente brancas e portanto, requerem muito pouca manutenção em relação ao mais clássico solitário em ouro branco.

As aliança platina e ouro misturam os dois metais mais preciosos da joalharia e oferecem deste modo uma qualidade de anel inigualável. Estas alianças têm um design original e contemporâneo e se dirigem tanto aos homens como às mulheres.

A procura de platina em ourivesaria é dominada pelo mercado japonês. Em 1995, mais de 80 % da procura mundial de platina para ourivesaria provinha dos consumidores japoneses. As características únicas do mercado japonês de ourivesaria têm, contudo, uma influência crucial na procura de platina e, por conseguinte, uma influência sobre o fato de o ouro poder especificamente substituir a platina numa medida significativa. O ouro não é um substituto de platina no mercado japonês da ourivesaria.

Em primeiro lugar, a cultura japonesa atribui grande valor à pureza: a platina satisfaz esta preferência devido ao seu elevado grau de pureza de 99,95 % e pelo facto de o metal ter um aspecto esbranquiçado. Em segundo lugar, durante muitos anos (até 1973) a importação de ouro no Japão foi estritamente controlada, tendo-se desenvolvido uma tradição de joías de platina.